fbpx

WhatsApp: 21 96530-4354   Telefone: 21 2245-6085

Tive AVC, mas quero voltar a dirigir, será que consigo?

Um paciente liga, por indicação de uma aluna, perguntando se a Acupuntura poderia ajudá-lo a voltar a dirigir, pois ele teve um ACV (Acidente Vascular Cerebral). Respondi que já obtive excelentes resultados nos tratamento com Acupuntura em pessoas que tiveram AVC, mas deveria fazer uma avaliação. Ele queria atendimento domiciliar, mas nessa época eu já não atendia mas em domicílio, então marcamos a avaliação em meu consultório. Na avaliação inicial o paciente relatou que o ACV havia ocorrido há 2 anos e paralisou o lado todo o seu lado Esquerdo e estava fazendo Fisioterapia, Pilates, Hidroterapia e Fonoaudiologia, mas que os resultados ainda não eram o esperado por ele. O seu objetivo era que, em 04 meses, tivesse em condições de dirigir, pois ia para o exterior, onde morava o filho, e queria ter independência para passear pela cidade. Claro que existiam outras patologias ao longo da vida deste paciente, foi fumante até 2 anos antes da consulta, parou em função da colocação de um stent, era Hipertenso e havia operado a Aorta Abdominal há 3 meses. Ao aferir a Pressão Arterial do paciente ela esta estava 18x10, mesmo estando medicado, é contraindicado a aplicação de Acupuntura nos casos em que a pressão esteja alta no momento da consulta em função das alterações que podem ocorrer durante o atendimento. É muito comum isso acontecer, o Acupunturista deve então, efetuar os procedimento para a regularização da PA. Foi o que fiz. Normalmente os Acupunturistas utilizam o procedimento de efetuar sangria no ápice da orelha ou no ponto C9, mas eu não sou adepto da sangria como primeira opção, sempre procuro uma alternativa. Nesse atendimento optei por pressionar o ponto R1, a pressão baixou para 13x9 e então continuei o atendimento. Como era o primeiro atendimento em um paciente com uma série de desequilíbrios, optei pelos seguintes pontos: Taiyang, TA5. VB31 e E36. Tonificando o lado Esquerdo e Sedando o lado Direito. Após este primeiro atendimento e com a avaliação efetuada, passei a atender o paciente em sua residência. Era a melhor opção para ele, em função da sua dificuldade de locomoção até o consultório. No segundo atendimento o paciente não relatou nenhuma alteração, o que era esperado. Fiz uma pequena alteração nos pontos acrescentando o F2 e IG4, mantive os pontos Taiyang, TA5. VB31 e E36, este último utilizei Moxa no lado Esquerdo. Sempre com a técnica de Tonificar o lado Esquerdo e Sedar o lado Direito. Terceira sessão, o paciente relata que passou a dormir melhor, antes levantava em média 4 vezes por noite, agora tem sido 2 vezes. Acrescentei a combinação de pontos F3 e R3, no lado Direito e Esquerdo, respectivamente. Na evolução da quarta sessão o paciente relatou que acreditava que melhorou a "trepidação" do joelho e tremores na perna Esquerda, acrescentei os pontos Baxie no lado Esquerdo, pois a mão, assim como todo o braço, era muito rígida. Meu braço e mão Esquerda ficam mais relaxados pela manhã, informou o paciente na quinta sessão. Efetuei a alteração dos pontos devido a evolução do paciente. Dessa vez os pontos foram: Taiyang, VG20, EG15, IG14, IG11, IG4, E36, VB39, VB40 e F3. Na oitava sessão o braço e a mão Esquerda do paciente estavam mais flexível, ele estava muito satisfeito com a evolução do tratamento, pois o braço era o que mais utilizaria por ser o carro automático. O tratamento do paciente durou até as vésperas de sua viagem e ele estava confiante que poderia dirigir no país onde o filho se morava. Vale ressaltar que, em nenhum momento o paciente paralisou as atividades de Fisioterapia, Pilates, Hidroterapia e Fonoaudiologia. A Acupuntura veio só somar a série de tratamentos que ele estava fazendo. Acredito e recomendo o trabalho multidisciplinar, pois nada é 100%.

Saiba mais

Acupuntura – Uma terapia surpreendente

A acupuntura costuma surpreender os pacientes, pois o nosso diagnóstico e a forma que vemos e tratamos o paciente difere bastante das outras formas de terapias, principalmente as ocidentais. Começando na primeira consulta onde buscamos o diagnóstico na visão oriental, baseados em relatos profundos da pessoa, desde o seu nascimento, como se alimenta, as suas emoções, convívio social, dentre outros. Verificamos também o pulso e a língua, fundamentais no tratamento. A partir daí, selecionamos os pontos e a metodologia de tratamento, podemos também utilizar recursos complementares, tais como: Moxa (utilização de calor através da erva artemísia), Ventosa (sucção da pele através de pequenos potes) e Shiatsu.

As agulhas são inseridas e deixadas no local, manipulando-as regularmente para estimular a Ki (energia que percorre os seres vivos, segundo a visão oriental), por isso pedimos ao paciente que não se alimente imediatamente antes da sessão ou que não esteja faminto. Após alcançado o objetivo, retiramos as agulhas.
Nas sessões seguintes, normalmente após uma semana, fazemos a evolução do tratamento, analisamos o pulso e a língua e a melhora alcançada, caso seja necessário, alteramos os pontos e a técnica utilizada, que não eram possíveis na sessão inicial, devido ao estado do paciente. Estas sessões duram em torno de 1 hora, de acordo com o paciente e, ao final da consulta, ele sabe que por todo esse período foi ouvido e que cuidamos dele e não de sua queixa. Por isso ele fica surpreendido, surpreendido e feliz.

Saiba mais

Missão, Visão e Valores da sua empresa

Você sabe o que é Missão, Visão e Valores de uma empresa? Neste breve texto vou explicar cada um destes itens de fundamental importância para os empreendedores. Missão Incumbência que se recebe; razão da existência de uma organização; finalidade ou motivo pelo qual a organização foi criada e para que ela deva servir. Responde a estas três perguntas: Quem somos nós? O que fazemos? E por que fazemos o que fazemos? Visão Imagem que a organização tem a respeito de si mesma e do seu futuro, ver a si própria no espaço e no tempo. Está mais voltada para aquilo que a organização pretende ser do que como ela realmente é. Destino que a empresa pretende transformar em realidade. Valores Representam os princípios éticos que norteiam todas as suas ações. Normalmente, os valores compõem-se de regras morais que simbolizam os atos de seus fundadores, administradores e colaboradores em geral. Qual é sua missão, qual é a sua visão e quais são os seus valores? O que rege a sua vida pessoal e profissional? Pense nisso e vamos em frente!

Saiba mais

Qualidade de Vida nas Empresas

Atualmente, percebemos que as pessoas estão mais atentas ao próprio estilo de viver e questionam mais a sua Qualidade de Vida, com isso estão procurando aprender a manter o equilíbrio no dia a dia, buscando sempre melhorar o processo de interiorização de hábitos saudáveis, aumentando a capacidade de enfrentar os desafios impostos, vivendo mais consciente e harmônico em relação ao meio ambiente, às pessoas e a si mesmo. Em contrapartida, as organizações perceberam esse movimento e decidiram investir em Programas de Qualidade de Vida, proporcionando aos seus Colaboradores melhores condições de saúde e felicidade, contribuindo para o aumento do desempenho e produtividade organizacionais. Dentro deste contexto, diversas ações e técnicas (Acupuntura, Shiatsu Tradicional, Shiatsu Expresso, Alongamento, Ginástica Laboral, entre outras) estão sendo oferecidas aos Colaboradores durante o seu horário de expediente – atividades que tratam o ser humano de forma global, promovendo o equilíbrio entre Mente, Corpo e Espírito – estão ganhando cada vez mais espaço no ambiente organizacional. Ao levar estas propostas até às organizações, estamos contribuindo para a mudança de hábitos e comportamentos que muitas vezes o dia a dia atribulado contribui para que nosso bem-estar fique em segundo plano. É sabido que se trata de um trabalho de semear e regar a “plantinha” da sensibilização e da conscientização para que a transformação ocorra. No entanto, este é o caminho, pois as Empresas já perceberam que o indivíduo feliz e harmonizado é um verdadeiro agente de mudanças, é integrador, é motivado, é produtivo e isto resulta em um ambiente saudável, alegre e, como conseqüência, ocorre a melhoria na qualidade dos produtos e serviços oferecidos aos clientes, sem falar na redução do índice de absenteísmo, custos com seguro saúde, deslizes no desenvolvimento dos projetos etc. AQUI VAI UMA DICA PRECIOSA: reflita sobre o bem-estar de seu Colaborador. Seja um verdadeiro agente de mudança. Promova momentos em sua organização em que a Qualidade de Vida de sua equipe possa ser aprimorada! Você vai gostar do resultado! Invista em seu maior patrimônio: a sua equipe de Colaboradores!!!

Saiba mais

Tenho muita tensão no pescoço e ombro, tem jeito?

Tenho muita tensão no pescoço e ombro, tem jeito? Esta foi a pergunta da paciente ao ligar para o consultório. Bem, eu não costumo prometer nada sem antes fazer uma avaliação no paciente. Então ela agendou a consulta para o primeiro horário livre. Além da tensão e dor nos dois lados do pescoço e ombros, ela relatou Gastrite e dor na "batata da perna" esquerda. Para tentar parar a dor havia tomado um famoso relaxante muscular, mas este baixava a sua pressão. Durante a anamnese, ela informou que sentia esses sintomas há cerca de 10 anos, isso mesmo, 10 anos, já havia feito Acupuntura e Shiatsu, mas não obteve sucesso. Relatou que havia feito 2 cirurgias, uma para retirada de um cisto sinovial no punho esquerdo e outra para correção de estrabismo. Passou ainda por um processo de depressão que foi tratado com terapia e remédios. Pratica natação, não fuma e não é usuária de drogas, mas faz uso de álcool em eventos sociais. Duas tias, uma materna e outra paterna, tiveram câncer, assim como um primo paterno. Na primeira sessão apliquei os pontos: VB20, VB39, VB21, TA15, ID3, ID10, B21, B54, B60 e B10. Durante a segunda sessão, a paciente relatou uma grande melhora nas dores do pescoço e ombro, mas ainda doía. Ela relatou que também teve crise de enxaqueca, que não havia relatado na primeira consulta. Desta vez selecionei os pontos: Yintang, Taiyang, VC12, E41, BP6, F3, VB20, VB21, VB38, VB39, TA15, ID3, B21, B60 e B10. Na sessão seguinte ela relatou que o ombro melhorou bem, teve dor de cabeça, mas não foi forte e não teve necessidade de tomar remédio para isso. Repeti a mesma combinação de pontos da segunda sessão. Na quarta sessão ela informou que o que mais estava incomodando era a dor no estômago, não relatando crises de enxaqueca, o ombro doía um pouco, mas teve um pouco de insônia. Apliquei os seguintes pontos: Yintang, CS6, C7, IG4, VC12, E36, E41, BP6, F3, VB20, VB21, VB39, TA15, ID3, B21, B60, B10 e B15. Na quinta sessão não tinha nenhuma queixa de dor, nem pescoço, ombro ou estômago, teve sim uma noite insone e tomou remédio para dormir. Repeti os pontos da última sessão. Nas sessões seguintes o tratamento foi somente de Shiatsu, pois, nesse momento, ele era mais eficaz no tratamento Esta paciente foi tratada durante 15 sessões, até não relacionar nenhuma das queixas apresentadas (dor e tensão nos ombros e pescoço, gastrite e enxaqueca). Ela sofreu com dores diárias durante 10 anos de sua vida, teve longos anos de sofrimento e após 3 meses de tratamento ela teve a sua Qualidade de Vida restaurada e uma nova visão da vida. Por isso, que adoro a profissão que escolhi, poder ver o sorriso voltar ao rosto das pessoas é muiiito gratificante, vale todas as horas de estudo e dedicação.

Saiba mais

Por que Michael Phelps estava coberto de pontos vermelhos???

Por que Michael Phelps, superastro da natação, estava coberto de pontos vermelhos? O mundo todo devia estar se perguntando durante a prova de revezamento 4x100, na natação masculina do dia 07/08/2016 realizada nas Olimpíadas Rio 2016. Bem, os praticantes e usuários da MTC sabiam da resposta, era Ventosa, umas das excelentes técnicas utilizadas para aliviar a tensão dos músculos. Não só o Michael Phelps utiliza esta técnica, outros atletas dos EUA, incluindo a equipe de ginastas, também tem como rotina a prática da Ventosa como método de recuperação. A técnica baseia-se em "puxar" a pele para soltar os músculos e tendões, ao contrário de uma massagem onde seriam pressionados. Com a ajuda da Ventosa, técnica milenar da medicina chinesa, Michael Phelps conquistou a sua 23ª medalha olímpica, a 19º de ouro.

Saiba mais

Dor lombar… Será que o Shiatsu dá jeito?

Conheci o Carlos (nome fictício) em uma exposição de fotografia de uma amiga em comum, eu estava iniciando meu novo consultório, agora totalmente sozinho. A exposição era um bar em Botafogo, bairro onde moro no Rio de Janeiro, e também havia uma apresentação de uma banda. O show estava muito agradável e o papo ótimo. Durante a conversa, surgiu o assunto de trabalho. Sempre atento às oportunidades falei que trabalhava com Shiatsu e Acupuntura e dei meu cartão ao Carlos. Aliás, sempre ando com cartão de visitas e recomendo a todos também ter este hábito. Na semana seguinte, toca o meu celular. Era o Carlos. Estava com uma dor muscular na altura da lombar. A primeira pergunta dele ao ligar e relatar a dor foi: O Shiatsu dá jeito em dor lombar? Não gosto de Acupuntura. Expliquei que o Shiatsu é bastante eficaz nas dores musculares. Satisfeito com a resposta, marcamos o atendimento para o início da noite, pois ele estava no trabalho e tinha que finalizar as suas atividades, pois havia chegado tarde devido a dor. Durante a anamnese ele informou que havia operado hérnia de disco - L5-S1 - e também hérnia inguinal do lado esquerdo. A dor lombar, sua queixa principal, havia começado logo ao levantar e era somente do lado esquerdo. Queixou-se também de dor no joelho esquerdo, mas vamos falar disso em outro Post. Iniciei o tratamento com o Shiatsu, fiz a sequência completa, mas focando bastante na lombar e no Meridiano da Bexiga, onde manipulei os pontos locais - do B20 ao B25 - e os pontos B54 e B60. Marcamos para o dia seguinte, para finalizar o tratamento. No dia seguinte Carlos relatou que ainda sentiu um pouco de dor na lombar ao se levantar, mas que ela havia melhorado durante o dia. Desta vez, além da aplicação do Shiatsu e da manipulação dos pontos, utilizei algumas técnicas de manipulação do Seitai na lombar. Ele resolveu marcar mais uma sessão, desta vez para a semana seguinte, pois havia gostado muito da sensação de bem-estar que o Shiatsu havia provocado nele. Na terceira sessão, o Carlos relatou que estava sem dores na lombar, não sentia mais nada desde a última sessão, mas optou em continuar a fazer Shiatsu semanalmente, pois a sensação de tranquilidade, paz e bem-estar que Shiatsu provocava nele, era algo que ele nunca tinha sentido antes. Periodicamente o Carlos volta para "recarregar as baterias" através de uma sessão de Shiatsu.

Saiba mais

A Beleza do Shiatsu no Tratamento da Dor

Esta paciente procurou o Shiatsu por indicação, já se tratava com Acupuntura e também já havia sido atendida com Shiatsu com outros colegas. Sua queixa principal era dor no joelho direito devido a uma calcificação. Isto estava prejudicando muito a sua locomoção, pois não tinha firmeza no caminhar e ficava insegura com isso, apesar de andar de bengala. Ela tinha 71 anos na época e tem joelho Geno Valgo, daí, acredito, que tenha surgido a calcificação. Expliquei que o Shiatsu não melhoraria a sua calcificação, mas que melhoraria a sua dor e daria firmeza em seu caminhar. Expliquei ainda, que existem vários estilos de Shiatsu e que, possivelmente, o estilo que utilizo era diferente de onde ela havia feito. Na primeira sessão apliquei o Shiatsu completo com poucas manipulações, afinal a paciente era idosa e o tratamento seria longo. Na segunda sessão a paciente relatou que achou estranha a última sessão, pois os estilos de Shiatsu que ela havia feito começavam de "barriga para cima" e eu havia começado de "barriga para baixo", além disso, ela sentiu dores no dia seguinte e teve um pouco de arrependimento. Pensou, amanhã vou ligar e desmarcar a próxima consulta! Mas ficou surpresa da maneira que levantou no segundo dia após a sessão. Estava mais ativa! Com mais mobilidade! As dores estavam bem menores! Então percebeu que estava no tratamento certo. Neste dia acrescentei manipulação no joelho direito, tratei os pontos locais E35, E36, Neixiyan e Heding. Na terceira sessão estava bem melhor, relatou que estava com mais flexibilidade, mas a perna ainda "travava", demorava a pegar, só depois de um pouco de movimento ela ficava "normal". Repeti o mesmo tratamento da segunda sessão e acrescentei a "Tiger Balm" no joelho direito.

Quando um paciente me procura para atendimento de Shiatsu, costumo utilizar somente esta técnica, mas em alguns tratamentos de dor utilizo a "Tiger Balm" para potencializar o efeito terapêutico do Shiatsu, o que foi necessário neste tratamento.
A partir da quinta sessão a paciente passou a caminhar com mais segurança, a pisada e o andar estão mais firmes e não tem mais medo de esbarrões na rua, pois já havia caído em função disso. Ah sim! Ela não usa mais bengala. Atualmente ela está de alta do Shiatsu, mas recomendei que fizesse Pilates para manter-se ativa e com firmeza muscular necessária para o seu dia a dia.

Saiba mais

Tristeza tem fim, felicidade não

Gosto muito de ouvir música, principalmente MPB, ela é uma das energias que me move, mas, ao analisarmos algumas letras de nossas músicas, vemos que foi a Tristeza que inspirou o autor a compor àquela linda canção. Podemos ver que, apesar de um sentimento aparentemente ruim, pode ser bastante produtivo e criativo quando estamos passando por ele.

Na Medicina Oriental os sentimentos são sempre bem-vindos, desde que ele não seja uma constante em nossa vida. No caso da Tristeza o excesso dela pode nos trazer desequilíbrios relacionados ao Meridiano do Pulmão, ocasionando coriza, resfriados recorrentes tosse, asma, pele ressecada... por que pele ressecada? Bem, os Meridianos estão sempre ligados a outro fatores da natureza, afinal somos parte integrante do universo e, nesta concepção, existe um relacionamento entre o Pulmão, Pele, Pelo, Tristeza, Outono, sendo o seu Elemento o Metal... tendo como o sabor Picante como tonificante deste Elemento.

Para evitar ou nos recuperar dos desequilíbrios deste Meridiano devemos incluir em nossa alimentação pitadas de gengibre, alho poró, peixe, carne de aves, hortaliças na chapa quente, cenoura e beterraba cozidas, gersal além de praticar exercícios respiratórios - Thi Kung e Tai Chi Chuan, ser usuário de terapias energéticas – Tui na, Shiatsu, Acupuntura - e manter uma vida ao ar livre, buscando um contato com a natureza e com os amigos, assim afastaremos àquela tristeza e baixo astral para bem longe.

Saiba mais

Quando ouvi falar a primeira vez sobre o Shiatsu Expresso

Quando ouvi falar a primeira vez sobre o Shiatsu Expresso questionei o fato de uma massagem com tão pouco tempo de aplicação ser eficaz. Sou Shiatsuterapeuta e trabalho com shiatsu há algum tempo. Até então, considerava esta técnica ideal, achando, inclusive, o tempo de duração da sessão como adequado (cerca de 45 minutos). Naquele momento, a melhor definição para meus pensamentos era de ceticismo e incredulidade sobre a técnica que estava despontando no mercado. Não acreditava que o Shiatsu Expresso, aplicada em 15 minutos, pudesse relaxar e equilibrar energeticamente. Como eu estava enganado! Que bom, pois graças a esse senso crítico aguçado de minha personalidade, resolvi mergulhar nos estudos sobre o Shiatsu Expresso. Foi pesquisando e realizando cursos que descobri que o Shiatsu Expresso originou-se na Anma e do Shiatsu. A Anma é uma técnica milenar japonesa que, através da pressão, fricção, alongamento, compressão, massagem e estimulação promove a saúde das pessoas. O Shiatsu foi desenvolvido com base na Anma e trabalha sobre os Meridianos, desbloqueando ou estimulando a energia, fazendo com que ela siga o seu fluxo correto e, consequentemente, promova a autocura. O Shiatsu Expresso juntou a tradição dessas duas terapias com a modernidade do nosso dia a dia, buscando atingir os pontos mais tensionados e doloridos do corpo, ou seja, na região das costas, ombros, pescoço e braços. Ela começou a se popularizar em meados dos anos 80, com a sua introdução nos Estados Unidos, e daí para o resto do mundo. Sua proliferação vem acontecendo devido às inúmeras facilidades que o Shiatsu Expresso proporciona, já que temos um dia a dia corrido, e logo, não conseguimos dedicar um momento para relaxar e cuidar de nosso corpo. Tem como principal característica a inovação, uma vez que a massagem é realizada em uma confortável cadeira, especialmente criada para esse fim. Permitindo, inclusive, sua adequação em diversos locais, ampliando a abrangência desta técnica. A pessoa pode ser atendida, em 15 minutos, no próprio local de trabalho, na praia, em eventos ou em suas caminhadas, ou seja, de uma forma acessível. Mas, para que o objetivo seja atingido, é fundamental que se tenha uma sequência onde os principais pontos de tensão sejam trabalhados adequadamente, liberando o fluxo energético dos meridianos manipulados, promovendo assim o relaxamento e o equilíbrio energético. Continuo aperfeiçoando meus conhecimentos a cerca do Shiatsu Expresso mas, confesso, cheguei a uma brilhante conclusão: o Shiatsu Expresso colabora na melhoria da qualidade de vida do ser humano!

Saiba mais

Encontre-nos

Endereço
Rua Almirante Tamandaré, 66 sala 610 – Flamengo – RJ
Telefone (21) 2245-6085
WhatsApp (21) 96530-4354

Horário
Segunda—sexta: 9h–20h

Sobre este site

Desde 01 de outubro de 2001, o efetuamos atendimentos de Acupuntura, Shiatsu, Moxa, Ventosa e Auriculoterapia.
Além disso, desenvolvemos as pessoas, através de cursos, capacitando-as para o mercado de trabalho, com excelência na qualidade do ensino..